Início » Itabuna: Juiz concede liberdade a Danilo da D9

Itabuna: Juiz concede liberdade a Danilo da D9

Por marlonfm

O juiz da 1ª Vara Criminal de Itabuna, Murilo Luiz Staut Barreto concedeu liberdade provisória a Danilo Santana, que ficou conhecido como Danilo da D9. As informações são do blog Políticos do Sul da Bahia.

Em 2017, foi expedido pela justiça um mandado de prisão contra Danilo, porém o mesmo não foi preso.

Criador da empresa de modelo de pirâmide D9 Empreendimentos, Danilo é investigado desde então. Ele é acusado de lesar diversas pessoas em variados lugares do país. O prejuízo é estimado em aproximadamente R$ 200 milhões.

O itabunense declarou que decidiu investir na carreira artística, já tendo se apresentado como compositor e cantor nos Emirados Árabes. Contou, inclusive, que pretende fazer shows no Brasil, o que não passa de uma bravata. Se aparecer no país, será preso, pois existe uma ordem de prisão contra ele.

Danilo foi denunciado pelo Ministério Público da Bahia e do Rio Grande do Sul onde, com outras 23 pessoas, foi indiciado por organização criminosa, crime contra economia popular, lavagem de dinheiro e estelionato. De acordo com promotor Sérgio Cunha de Aguiar Filho, o esquema de pirâmide era chefiado pelo itabunense.

Na ação movida pelo Ministério Público da Bahia, entre os acusados de envolvimento do golpe milionário estão a mulher de Danilo, irmão e sogra. Danilo chegou a ser detido nos Emirados Árabes, mas acabou liberado. Numa operação em Itabuna, a polícia apreendeu cerca de R$ 1 milhão do esquema.

Danilo é acusado de criar a D9 Clube de Empreendedores para disfarçar a natureza do negócio fraudulento. Segundo o MP, ele simulava uma operação de marketing multinível, vinculando o negócio e o constante ingresso de novos investidores à suposta venda de cursos de trading esportivo.

Investidores de vários lugares do Brasil e do Mundo, vítimas de um suposto esquema de “pirâmide financeira” com forte núcleo na cidade de Itabuna-BA, resolveram agir e denunciaram a empresa e seus “top” divulgadores, tanto no Ministério Público, como na Polícia Civil. Itabuna, assim como outras cidades no Sul e Sudoeste da Bahia, são focos da ação de diversas quadrilhas especializadas neste tipo de estelionato. Vários divulgadores, chamados “líderes”, foram intimados a deporem perante o delegado responsável pelas investigações. A empresa opera em Itabuna desde 2016 e, neste ano, parou de efetuar os pagamentos, dando prejuízo para milhares de adesistas.

Compartilhe nas redes sociais

Escreva um comentário

error: Content is protected !!