Início » Justiça decreta prisão do suspeito de ter matado indígena em Ponta Grande

Justiça decreta prisão do suspeito de ter matado indígena em Ponta Grande

Por marlonfm

Alef Porto Souza, 28 anos, considerado foragido pela justiça.

O suspeito de ter matado o indígena Vitor Braz de Souza, de 22 anos, na noite de domingo (13), teve a prisão decretada pelo juiz André Strogenski, de Porto Seguro, nesta quarta-feira (16).

Morador do distrito de Arraial d’Ajuda, Alef Porto Souza, 28 anos, já é considerado foragido e a polícia está fazendo diligências para tentar capturá-lo.

O crime aconteceu em uma casa alugada onde ocorria uma festa clandestina, na BR-367, na Ponta Grande, orla norte da cidade.

BR-367 é bloqueada durante protesto contra a morte do índio Vítor Pataxó

O delegado Wendel Ferreira, que coordena a investigação, já ouviu diversas testemunhas, entre elas parentes do homem apontado como o assassino de Vítor.

Jovem liderança da aldeia Novos Guerreiros, onde residia, Vítor Pataxó, como era conhecido, morreu após ser baleado por um homem que frequentava o evento. A briga aconteceu depois que o indígena, acompanhado de outras lideranças, reclamou do som alto da festa, que estava atrapalhando os moradores da aldeia.

Compartilhe nas redes sociais

Escreva um comentário

error: Content is protected !!