Início » Militar mata mulher e se passa por ela em trocas de mensagens com amigas

Militar mata mulher e se passa por ela em trocas de mensagens com amigas

Por marlonfm

O corpo de Natalin Nara Garcia Freitas Maia, 22 anos, foi encontrado com uma lesão em um dos braços e o pescoço quebrado na BR-060, em Campo Grande (MS), no domingo (06/02). O militar da Aeronáutica Tamerson Ribeiro Lima de Souza, 31, confessou que matou a esposa e se passou por ela em troca de mensagens com as amigas para encobrir o crime.

De acordo com o G1, o militar foi preso, na segunda-feira (07/02), pelos policiais do Grupo de Operações e Investigações (Goi) da Polícia Civil. Nesta terça-feira (08/02), a prisão em flagrante foi convertida para preventiva pela Justiça. A vítima deixou uma filha de 4 anos.

O homem afirmou em depoimento que, na sexta-feira (04/02), Natalin chegou embriagada em casa às 2h. Teve início uma discussão e, irritado, ele aplicou um golpe mata-leão na esposa. Após soltá-la, Natalin caiu no chão desacordada. Ao tentar fazer a reanimação, percebeu que ela estava morta. Após isso, enrolou o corpo em um lençol e o colocou no porta-malas do carro. Ao amanhecer, ele levou a filha da esposa para a escola e abandonou o corpo em um matagal perto da BR-060 ao retornar para a casa.

Trocas de mensagens

Após o crime, para não levantar suspeitas de desaparecimento, o militar pegou o celular de Natalin e trocou mensagens com algumas amigas da esposa.Para uma delas, ele escreveu um texto no qual se despediu.

“Desculpa ter deixado vocês preocupados, mas eu precisava fazer isso. Há tempos não me reconhecia mais e tinha ódio da pessoa que tinha virado. Estava tomando atitudes que estavam me levando para um buraco que eu não conseguia mais sair, por mais que eu tentasse. Estava sendo injusta com as pessoas que se importavam comigo e, não conseguir mudar, me doía muito mesmo. Preciso de um tempo para tentar voltar a ser o que eu era e tinha orgulho, pois nem o papel de mãe eu estava conseguindo fazer bem e, pelo jeito que as coisas andavam, achei a melhor opção. Não precisa se preocupar comigo, estarei bem, tenho o plano a, b e eu tenho para onde correr caso tudo dê errado. Só estava esperando umas coisas se ajustarem para ir e, agora, vou me estabelecer e organizar algumas coisas, mas estou empolgada. Se tudo der certo, vou poder viver bem de novo comigo mesma. Mas pode ficar tranquila que não estou desamparada.”

Após encontrarem o corpo de Natalin, os agentes foram até a casa do casal e o militar relatou que a esposa havia ido embora. Ao ser confrontado com a evidência, Tamerson confessou o crime. Ele foi preso e levado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), onde permanece detido. O homem responderá pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver.

Nota da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) lamentou o ocorrido e afirmou que acompanha o caso. Também ressaltou que Tamerson está “à disposição da justiça, conforme previsto em lei”.

Compartilhe nas redes sociais

Escreva um comentário

error: Content is protected !!