Início » Morre a cantora Paulinha Abelha, aos 43 anos

Morre a cantora Paulinha Abelha, aos 43 anos

Por marlonfm

Na noite desta quarta-feira (23) faleceu Paulinha Abelha, cantora da Banda Calcinha Preta. Segundo o comunicado do Hospital Primavera, ela morreu em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico.

“Nas últimas 24 horas apresentou importante agravamento de lesões neurológicas, constatadas em ressonância magnética e associada a coma profundo. Foi então iniciado protocolo diagnóstico de morte encefálica, que confirmou hipótese após exames clínicos e complementar específico”, disse a nota.

Ela foi reconhecida por fazer parte de um dos maiores nomes do forró brasileiro e era lembrada pelo bordão “como não amar?”.

Lesão cerebral

A equipe responsável pelo tratamento da cantora promoveu uma coletiva de imprensa na última terça-feira (22). Na ocasião, os especialistas afirmaram uma encefalopatia severa, que resultou em uma lesão cerebral na artista. Na escala de Glasgow, a resposta sensorial dela encontrava-se no nível 3, sendo o estágio mais grave de redução das funções cerebrais.

Já em relação à influência dos tratamentos estéticos, não ficou comprovado uma lesão prévia provocada pelo uso de medicamentos, no entanto, a hipótese de inflamação por alguma substância tóxica não era descartada.

Internação

Paulinha Abelha foi hospitalizada no dia 11 de fevereiro, quando sentiu um mal-estar na turnê da banda Calcinha Preta em São Paulo e decidiu retornar de viagem. Ela teve complicações após ser diagnosticada com problemas renais.

Em entrevista ao programa Cidade Alerta da TV Atalaia, a irmã da cantora, Carla Abelha, comentou sobre os sintomas que ela estava sentindo antes de ser internada. “Chegou a informação de que ela estava se sentindo mal, vomitando e a gente imaginou que poderia ser uma gravidez. Quando chegou ao hospital, já foi identificado que tinha um probleminha nos rins e houve a insuficiência renal”, disse.

Alguns dias depois, o quadro agravou e a cantora foi transferida para a UTI. Em coma, chegou a apresentar instabilidade neurológica, infecção e foi submetida a procedimentos de diálise.

Carreira

Natural de Simão Dias, a trajetória na música começou com apenas 12 anos em trios elétricos pela região. Paula de Menezes Nascimento Leça Viana ingressou na banda Calcinha Preta em 1998. Na época, ela foi indicada pelo cantor Daniel Diau, que também havia acabado de ser contratado.

Com a banda, um dos grupos de forró de maior sucesso da música brasileira, ela já gravou músicas como Baby Doll, Armadilha, Abra o Meu Coração e Louca Por Ti. Além disso, também integrou as bandas Panela de Barro e Flor de Mel.

Compartilhe nas redes sociais

Escreva um comentário

error: Content is protected !!